22.10.13

Você precisa ler: A culpa é das estrelas.


Olha eu aqui de novo! Boa tarde meus doces ;3

E aí galera, ainda lembram de mim? -digam que sim, please-. Sim sou eu Helena, de volta pra vocês, sentiram minha falta? Eu senti muita falta de vocês, tipo, eu criei um carinho tão lindinho com vocês, que quando eu deixei o blog para cuidar do meu eu até senti falta -olha o poder que vocês tem-! Ah, eu saí daqui porque eu quis começar um blog sozinha, mas não deu certo, definitivamente, eu não sirvo pra isso. Então, resolvi voltar pra vocês e espero permanecer aqui por muito, muito, muito tempo. ♥

Para estrelar minha volta, resolvi indicar um dos livros que me dei de presente no dia das crianças, e que se tornou um dos melhores que já li. Acho que quase todo mundo aqui já ouviu  falar do A culpa é das estrelas, não é? Foi por isso que eu resolvi comprar ele, gente, nunca vi um livro tão recomendando '-' Mas tipo, é maravilhoso, esplendido, único! E agora eu que vou recomendá-lo pra vocês, lembrando que não sou boa com resenhas, então vou tentar resumir e não contar nenhum spoiler, rs.



A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas. Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.

Hazel Grace -só Hazel, por favor- sofre a 3 anos de um câncer terminal, mas que graças ao Falanxifor  foi milagrosamente diminuído. Hazel, passa a ir ao Grupo de Apoio de crianças com câncer uma vez por semana, é lá que conhece e cria uma amizade feita somente de suspiros com Isaac, que sofre de um câncer nos olhos, e que depois de um tempo conhece Augustus Waters, ou somente Gus.
Como diz na sinopse, Gus tem somente uma perna, mas a mais de 1 ano está sem sinal do câncer em si.
Este dia marca o inicio de uma grande mudança na vida de Hazel  e Ausgustus, os dois se entregam a uma paixão adolescente, cheia de ironias, metáforas, amor e lágrimas.
Hazel é fã incondicional de Uma aflição Imperial, um livro que termina no meio de uma frase, e por isso á anos quebra a cabeça tentando imaginar sua continuação. Por isso, Gus, usou seu Desejo, para realizar o sonho de Hazel. Os dois embarcam para Amsterdã a procura de Peter Van Houten, autor do livro, e o único que poderia responder as perguntas de Hazel.
E é em Amsterdã! Em Amsterdã que os dois revelam seu amor, e se entregam por inteiro a ele, a parte mais fofa do livro ><
Não posso continuar, ou se não vou encher vocês de spoilers, então vamos com minha opinião:
Muita gente diz, inclusive umas amigas minhas, que choraram o livro todo e o amaram  das primeiras páginas e tal. Comigo não foi tão assim, o livro é muito bom e tal, mas eu não chorei o livro todo, não sou tão chorona assim u.u Mas também quando eu comecei a chorar, Jesus, só parei na última página, e quando eu fechei o livro, socorro, quase entro em depressão, uehehehe, por isso estou o relendo.
Minhas resenhas são ruins, mas oque eu quis dizer aí, é que este livro é maravilhoso e todo mundo deveria ler, porque, depois que eu o li, passei a ver o mundo de uma forma diferente, passei a dar mais valor a minha vida, John Green conseguiu passar uma mensagem superimportante em um romance adolescente, e vou levar pra sempre tudo que aprendi com este livro.

"Não posso falar da nossa história de amor, então vou falar de matemática. Não sou formada em matemática, mas sei de uma coisa: existe uma quantidade infinita de números entre 0 e 1. Tem o 0,1 e o 0,12 e o 0,112 e uma infinidade de outros. Obviamente, existe um conjunto ainda maior entre o 0 e o 2, ou entre o 0 e o 1 milhão. Alguns infinitos são maiores que outros. [...] Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto ilimitado. Queria mais números do que provavelmente vou ter [...]"
-Hazel Grace.
Esta parte está incompleta pois contém spoiler, mas é a parte que mais chorei do livro.
O.k?
O.k.




10 comentários:

  1. Quero logo ler esse livro! Está todo mundo falando muito bem dele ;3

    Beijos da Lets | Vida de uma SONE

    ResponderExcluir
  2. Eu quero muito ler esse livro <3333
    Vou esperar minha amiga ler, ai ela me empresta huashahs

    anainstant.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HUSHAUSHUAHS Tenho certeza que vai gostar ><

      Excluir
  3. Eu já li o livro e amei ^^ e depois de terminar este, procurei outros livros do John Green, acabei encontrando o 'Cidades de Papel' e amei mais que A Culpa é Das Estrelas u3u agora estou à ler O Teorema Katherine.

    Pequenos Infinitos {}

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou louca pra ler eles! Vou montar minha coleção do John, estou super ansiosa *-*

      Beijos!

      Excluir
  4. eu sou louca para ler esse livro!! Mas a falta de dinheiro e maior :/
    Gostei da resenha :)

    Lego House | l-egohouse.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vish ;s Eu demorei pra comprar ele por falta de money também, mas eu juntei e comprei sozinha *-* usyhaush
      Muito obrigada!

      Beijos.

      Excluir
  5. ACEDE é tão... perfeito! *-* Já li, rs, e sei do que você está falando. >3<

    Compulsiva.

    ResponderExcluir